Brasileiro de Jiu-Jitsu Paradesportivo vira um marco para o esporte

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Realizado em Santa Catarina, no último dia 13 de julho, evento reuniu 121 inscritos divididos em 18 classes funcionais de deficiências e foi um marco para o esporter;

No último dia 13 de julho, Florianópolis, em Santa Catarina, recebeu o primeiro Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu Paradesportivo. O evento realizado pela JJPN (Jiu-Jitsu Paradesportivo Nacional) no Hotel Internacional Canasvieiras foi um marco para a modalidade, reunindo 121 inscritos divididos em 18 classes funcionais de deficiências.

Foram diversos campeões e campeãs consagrados, uma delas, inclusive, trans, ressaltando o apoio a diversidade, apesar de algumas críticas. – Foi um caso interessante. Como a gente se propôs a ser um evento totalmente inclusivo, nada mais inclusivo do que uma pessoa paratleta e trans – afirmou Daniel Borges, fundador da JJPN e responsável pelo evento.

Ainda segundo ele, o Brasileiro de 2020 já está confirmado. Antes, porém, a organização irá realizar o primeiro Sul-Americano de Jiu-Jitsu Paradesportivo, neste ano. Sobre o Brasileiro 2019, que contou com o apoio das autoridades locais de Santa Catarina, Daniel completou.

– O desafio de fazer a primeira competição de Jiu-Jitsu exclusiva para paratletas foi grande. Para as próximas edições teremos muitas melhorias, com certeza, a partir desse aprendizado. Foi tudo um grande aprendizado, reunir tantos paratletas juntos (121), foi também um desafio logístico. Porém, proporcionar aos envolvidos uma competição onde todos os olhares e lentes estavam focados neles, foi incrível. Os paratletas puderam ser as estrelas, ter a atenção merecida por toda resiliência e superação que cada um teve para chegar ali. O Parajiu-Jitsu certamente cresceu muito depois desta competição. Agora paratletas podem lutar com atletas sem deficiência nas mais diversas federações e campeonatos, fazendo crescer a categoria e também as competições exclusivas – encerrou o organizador.

Daniel Borges, principal responsável pelo evento, falou a respeito e projetou o futuro (Foto: Heron Queiroz).
Foto: Lance!
Fonte: https://www.terra.com.br/esportes/lance/brasileiro-de-jiu-jitsu-paradesportivo-vira-um-marco-para-o-esporte,0b2f25cbbc8d9511a07c051219f53b4f3zw0ilje.html
admin

admin

Faça seu comentário

Onde tudo Começou

Em 25 de janeiro de 2019, na reunião entre FESPORTESC e Daniel Borges, a fusão de transformar o estado de Santa Catarina numa refêrencia para o paradesporto nacional, com o sonho de proporcionar profissionalismo e reconhecimento aos paratletas de Jiu-Jitsu de todo Brasil, fez surgir o 1º Brasileiro de Jiu-Jitsu Paradesportivo. No dia 28 de janeiro de 2019 em reunião com presidente da FESPORTESC, Rui Godinho da Mota, foi oficializado o acordo para realização dessa e das demais competições nacionais.

Posts Rescentes

Siga-nos

0
Rolar para cima